Cientistas nucleares detidos por tentarem minerar bitcoins

Tentaram utilizar o supercomputador da central nuclear onde foram criadas as primeiras armas nucleares soviéticas

Cientistas da central nuclear de Sarov, no oeste da Rússia, foram detidos depois de terem tentado fabricar bitcoins nas instalações da principal infraestrutura nuclear do país, onde nasceram as primeiras armas nucleares soviéticas.

Os suspeitos terão tentado utilizar um dos mais poderosos supercomputadores russos para criar a criptomoeda, de acordo com vários meios de comunicação que citam a agência Interfax.

"Houve uma tentativa não autorizada de utilização dos computadores para fins privados, incluindo a chamada mineração [de bitcoins]", afirmaram responsáveis da comunicação da central nuclear, citados pela BBC. "De acordo com o que sabemos, foi aberto um processo criminal contra as pessoas em causa", acrescentaram.

Não é suposto o supercomputador em questão estar ligado à Internet, como medida de segurança, e assim que os cientistas tentaram ficar online, o centro de segurança foi alertado.

O caso foi entregue ao FSB, os serviços de segurança federais da Rússia.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".