Hiroshima pede eliminação de armas nucleares no aniversário de bombardeamento atómico

Hiroshima assinalou esta terça-feira o 74.º aniversário do bombardeamento atómico da cidade japonesa, com o autarca da cidade a renovar pedidos para a eliminação das armas nucleares.

Kazumi Matsui manifestou, durante o discurso de paz, a preocupação sobre a ascensão da "política egocêntrica no mundo" e instou os líderes a trabalharem firmemente para alcançar um mundo sem armas atómicas.

Por outro lado, exigiu que o Governo do Japão represente as vontades dos sobreviventes do bombardeamento atómico e assine um tratado da ONU de proibição de armas nucleares.

O ataque dos Estados Unidos a Hiroshima a 6 de agosto de 1945 matou 140 mil pessoas. Uma outra bomba caiu três dias depois, em Nagasaki, matando mais 70 mil, antes da rendição do Japão acabar com a Segunda Guerra Mundial.

A cerimónia do aniversário de Hiroshima aconteceu horas depois de a Coreia do Norte ter efetuado mais um teste de armamento, que traduz o impasse nas negociações sobre a desnuclearização da península coreana.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG