Falsa rainha de Inglaterra vai proferir mensagem de Natal

Ao mesmo tempo que a verdadeira Isabel II vai estar a falar aos súbditos, os espectadores podem mudar de canal e ver a mensagem de uma Deepfake.

Enquanto a rainha Isabel II vai dirigir-se aos britânicos na sua tradicional mensagem de Natal, transmitida na BBC e na ITV, a sua sósia criada digitalmente será emitido no Channel 4.

A tecnologia Deepfake pode ser utilizada para criar conteúdos de vídeo convincentes mas fictícios, e é muitas vezes utilizada para difundir informações erróneas e campo fértil para a desinformação nas redes sociais. O Channel 4 disse que a sua intenção era dar um "aviso severo" sobre notícias falsas na era digital.

Desde 1993 que o Channel 4 transmite uma mensagem alternativa de Natal. No ano passado coube ao ex-presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, esse papel. Se nalguns anos a mensagem foi de cariz humorístico noutros o tom foi mais sério.

Se este ano a mensagem promete alguma controvérsia, tal não acontecerá pela primeira vez, tendo em conta que já endereçou uma mensagem de Natal alternativa o então presidente do Irão, Mahmoud Ahmadinejad, um imitador da princesa Diana ou uma mulher vestida de niqab (véu integral islâmico) e a defender o seu uso.

Na mensagem, segundo a BBC, a Deepfake referir-se-á a uma série de tópicos controversos, incluindo a decisão do duque e da duquesa de Sussex de deixar o Reino Unido. Também aludirá à decisão do duque de Iorque de se demitir das suas funções reais no início deste ano, após uma entrevista que deu à BBC sobre a sua relação com o agressor sexual Jeffrey Epstein.

O especialista da BBC em assuntos reais, Nicholas Witchell, não ficou impressionado: "Tem havido inúmeras imitações da rainha. Esta não é particularmente boa".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG