EUA propõem preço de referência de 35 euros para vacina da covid-19

Pela primeira vez num acordo de compra de 100 milhões de doses, EUA e as farmacêuticas Pfizer e BioNTech estabeleceram um preço de referência para uma futura vacina de sucesso. É de 40 dólares, quase 35 euros, e pode ser seguido por outras vacinas a nível mundial.

O governo dos Estados Unidos da América estabeleceu um preço de referência para uma vacina contra a covid-19 num acordo de 1,7 mil milhões de euros com a Pfizer Inc e a empresa de biotecnologia alemã BioNTech SE, o que provavelmente irá pressionar outras farmacêuticas a estabelecerem preço semelhantes, disseram analistas da indústria citados pela agência Reuters.

O acordo, que depende de um produto aprovado, garante vacinas suficientes para 50 milhões de norte-americanos por cerca de 40 dólares [35 euros] por pessoa, o que é atualmente o custo aproximado de uma vacina antigripe, e é o primeiro a oferecer um possível preço provável de vacinas contra a covid-19.

Permite também que as farmacêuticas lucrem com os esforços realizados para proteger as pessoas do vírus que já matou cerca de 620 mil pessoas em todo o mundo, quase um quarto delas nos EUA.

De forma diferente do que acontece com outros acordos de vacina assinados pelo governo, a Pfizer e a BioNTech não serão pagas até a sua vacina se mostrar segura e eficaz num grande teste clínico essencial que deve começar ainda este mês.

O governo dos EUA, como outros, já tinha firmado acordos para apoiar o desenvolvimento de vacinas contra a covid-19, alguns dos quais incluem entregas garantidas de doses, mas este é o primeiro a delinear um preço específico para produtos finalizados.

"O preço médio de uma vacina antigripal é cerca de 40 dólares", disse Peter Pitts, presidente e cofundador do Centro para Medicina de Interesse Público. "Parece ser bom com esta comparação. Está dentro da média da sensatez."

Até agora, as outras vacinas experimentais mais promissoras mostraram dados relativamente semelhantes de segurança e eficiência, o que leva a crer que nenhuma farmacêutica em particular conseguirá cobrar muito mais do que as concorrentes, apontou Vamil Divan, analista da empresa de biotecnologia Mizuho.

O governo norte-americano concordou em comprar 100 milhões de doses da vacina Pfizer/BioNTech a um preço que equivale a pouco mais de 39 dólares pelo que provavelmente será um tratamento de duas doses, ou 19,50 dólares por dose.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG