Estes são os suspeitos do atentado no aeroporto de Bruxelas

34 mortos e 187 feridos contabilizados. Estado Islâmico reivindica atentados. Polícia belga revela foto e pede ajuda para identificar um dos suspeitos

As autoridades belgas revelaram esta tarde de terça-feira uma imagem de videovigilância captada no aeroporto internacional de Bruxelas na qual se veem três homens, dois dos quais se pensa serem os bombistas suicidas.

Ao lado, encontra-se um terceiro homem, vestido de branco, que a polícia acredita poder estar ligado aos outros dois e que procura para interrogatório, para esclarecer se tem relação com os outros dois homens.

O Governo belga já admitiu que existam cúmplices ainda a monte.

Na foto, vê-se que os dois homens de negro têm ambos luvas na mão esquerda, que se acredita poderem estar a ocultar os detonadores dos seus coletes ou cintos de explosivos.

O homem ao lado poderá ser apenas alguém que passava ao lado naquele momento ou alguém que conhecia os outros dois homens. É isto que a polícia precisa esclarecer.

Siga na peça abaixo o minuto a minuto dos acontecimentos:

Esta manhã, duas explosões atingiram o aeroporto de Zaventem e fizeram pelo menos 14 mortos e 81 feridos, confirmados pela ministra da saúde, Maggie de Block. Uma terceira explosão foi registada cerca de uma hora depois numa estação de metro, em Maelbeek, matando pelo menos 20 pessoas, segundo confirmou a operadora de transportes públicos de Bruxelas, a STIB. Mais de 100 terão ficado feridas, segundo o presidente da Câmara de Bruxelas, Yvan Mayeur. Este segundo ataque aconteceu perto das instituições europeias, obrigando a fechar toda a rede do metropolitano.

Na sequência das explosões, o ministro do Interior belga elevou o nível de ameaça terrorista do três para o quatro, o máximo. O plano de catástrofe regional para Bruxelas também foi acionado. A capital belga está praticamente paralisada, com metro e comboio parados - as instituições europeias estão em lockdown e as autoridades pedem a todos para não saírem do local onde se encontram e até para não fazerem chamadas de telemóvel a não ser em caso de urgência.

Holanda e França reforçam controlos nas fronteiras com a Bélgica

A Holanda reforçou as medidas de segurança nos aeroportos e fronteiras terrestres, em especial com a da Bélgica, após as explosões de hoje em Bruxelas, anunciaram os serviços antiterrorismo holandeses. "Adotámos medidas suplementares por precaução", informaram aqueles serviços, numa mensagem publicada na Internet. "Isso significa patrulhas suplementares pela polícia em Schiphol [aeroporto], Roterdão e Eindoven, assim como controlos nas fronteiras, reforçados na fronteira sul [com a Bélgica]", lê-se na mesma mensagem.

Também o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, tinha anunciado que o governo francês decidiu destacar mais 1.600 polícias em todo país para reforçar o controlo das fronteiras e das infraestruturas de transporte aéreo, marítimo e ferroviário.

Com Lusa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG