Embaixador dos EUA em Portugal premiado por "serviço diplomático exemplar"

Em Lisboa desde 2017, o empresário do Oregon foi distinguido com um prémio do Departamento de Estado.

"Parabéns!". Começa assim a mensagem no Facebook da embaixada dos Estados Unidos em Lisboa que dá conta de que o embaixador George Glass foi distinguido com o prémio Sue M. Cobb do Departamento de Estado norte-americano pelo seu "serviço diplomático exemplar.

Este prémio é entregue a um embaixador que tenha usado as suas competências no sector privado para conseguir um impacto significativo nas relações bilaterais e multilaterais de forma que reflita o empenho do Foreign Service na promoção da política externa norte-americana através de uma diplomacia pro-ativa.

A mensagem do Facebook destaca ainda a equipa da embaixada sem a qual o embaixador Glass não teria conseguido este prémio.

Antes de assumir o cargo em Lisboa, Glass era dono da MGG Development LLC, tendo antes fundado e presidido, entre 1990 e 2014, o banco de investimento Pacific Crest Securities. Presente no conselho de administração de várias universidades, o empresário de Lake Oswego doou cerca de 30 mil euros para a campanha de Donald Trump em 2016.

Tal como é tradição com os embaixadores americanos em Lisboa, Glass foi uma escolha pessoal de Trump, sendo o cargo de nomeação política e não reservado a diplomatas de carreira. O antecessor de Glass, Robert Sherman, fora nomeado pelo presidente Barack Obama.

Casado há mais de três décadas com Mary, o novo embaixador é um caçador apaixonado, grande amante de arte, um adepto dos Portland Tigers, em futebol americano. Antes ainda de ser colocado em Lisboa, já visitara Portugal, tendo passado pelo santuário de Fátima e por Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG