Duas tempestades estão em vias de transformar-se em perigosos furacões no Golfo do México

Só por duas vezes desde que há registo tal aconteceu. "Laura" e "Marcos" são as duas tempestades tropicais que podem juntar-se no Golfo do México, e com condições favoráveis para ganharem intensidade.

Duas tempestades tropicais simultâneas estão a evoluir para a região do Golfo do México e podem nos próximos dias protagonizar uma estreia absoluta se ambas se transformarem em furacões.

Até hoje, e desde que existem registos (1900) só por duas vezes, em 1933 e em 1959, duas tempestades tropicais entraram ao mesmo tempo no Golfo do México, mas em nenhuma das ocasiões se transformaram ambas em furacões.

Nada garante, no entanto, que o mesmo suceda agora, com as tempestades "Laura" e "Marcos".

Os dados de observação por satélite mostram que qualquer uma das duas tempestades pode transformar-se em furacão nos próximos dias e por isso os meteorologistas estão a seguir a par e passo a sua evolução de ambas.

Uma delas está a avançar nesta altura sobre Porto Rico e as Ilhas Virgens, enquanto a outra vai na direção da península do Iucatão.

As estimativas do Centro Nacional de Previsão de Furacões dos Estados Unidos apontam para que ambas as tempestades cheguem ao continente já nesta terça e quarta-feira, com a "Marcos" a atingir primeiro o território do Texas e "Laura" a chegar no dia seguinte a uma região ainda não definida.

Há ainda muita incerteza quer sobre as regiões exatas que serão afetadas por ambas as tempestades, quer sobre a intensidade que poderão atingir nessa altura.

As previsões apontam para que "Laura" passe nas próximas horas no Haiti, República Domicana e parte de Cuba. A velocidade da sua deslocação é de 33 quilómetros por hora (km/h).

A governadora de Porto Rico, Wanda Vázquez, declarou o estado de emergência e alertou para a possibilidade de inundações na região. "Ninguém deve sair à rua", alertou.

Já a "Marcos" progride na direção de nor-noroeste, com ventos, por enquanto, da ordem dos 85 km/h.

A possibilidade de entretanto ganharem maior intensidade é real, mas, segundo centro de previsão de furacões, não se estima para já que os seus caminhos se cruzem ou sobreponham.

Seja como for, a presença de duas tempestades tropicais implica que uma vasta região vai ter chuvas torrenciais e ventos fortes, mesmo que a intensidade de ambas não aumente. De acordo com os meteorologistas, as condições são no entanto favoráveis a que isso aconteça, sobretudo no caso da tempestade "Laura", se ela passar sobre as águas mais quentes do golfo.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG