Dois rockets explodem na "zona verde" de Bagdad. Alvo era a embaixada dos EUA

Área é o enclave de alta segurança da capital iraquiana, onde se localizam as embaixadas, incluindo as dos Estados Unidos. Segundo as autoridades iraquianas, não houve feridos.

As explosões de dois 'rockets' foram sentidas esta quarta-feira à noite na "zona verde" de Bagdad, no Iraque, segundo avança a AFP.

Segundo um jornalista da BBC no local, o alvo era a embaixada dos Estados Unidos, mas não foi atingida.

As forças militares iraquianas confirmaram o ataque, com rockets Katyusha - normalmente utilizados por milícias na região -, afirmando não haver registo de feridos, apenas a ocorrência de um incêndio.

Estes 'rockets' Katyusha são de fabrico russo - a sua primeira versão data da II Guerra Mundial - e são muito usados em confrontos de guerrilha. Nos últimos anos, na Síria e no Iraque são frequentemente disparados. São lançados a partir de um camião e são considerados equipamentos de artilharia relativamente frágeis, mas têm com um custo de fabrico muito baixo e oferecem grande mobilidade.

A Green Zone [Zona Verde] é uma área da capital do Iraque, onde estão localizadas as embaixadas dos EUA e de vários outros países ocidentais. Foi inicialmente construída no centro de Bagdad por forças lideradas pelos EUA após a invasão do Iraque em 2003 e é amplamente vista como um local seguro, apesar de frequentemente ser alvo de ataques com 'rockets'.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG