"Assuma o seu cargo de apoiante de fascista", diz José de Abreu a Regina Duarte

Ator, que apoia o PT e é crítico de Bolsonaro, confronta e ameaça a colega, nova secretaria especial da Cultura. "Vou desmascará-la", garante.

O ator José de Abreu voltou a atacar a colega de profissão Regina Duarte, na sequência do "sim" dela para integrar o governo de Jair Bolsonaro na qualidade de secretaria especial da cultura, em substituição do recentemente demitido Roberto Alvim. Conhecido apoiante do PT e crítico do atual governo, Abreu ameaça "desmascarar" a atriz que interpretou, entre outras personagens, a Viúva Porcina, no sucesso Roque Santeiro.

"Desafio Regina Duarte a debater cultura, política, ponto eletrónico [a nova secretária da cultura é acusada de não decorar as suas deixas nas telenovelas], Lei Rouanet [lei brasileira de incentivo a projetos artísticos] e o que mais quiser, no foro que escolher, no momento que quiser", escreveu o ator nas suas redes sociais.

"Topa, apoiadora de fascista? Ministra - nem isso - secretária de um presidente sem legitimidade, um escroto, que quer que você discrimine a diversidade? Que discrimine LGBTS? Eu sei o que fizemos na sua casa, na Barra da Tijuca", continuou.

Na sequência, Abreu afirma que é artista e que assume os seus vícios. "Me libertei deles. Mas você, assumindo um cargo público, vai ter que prestar conta deles". "E eu vou cobrar isto de você. Lembra-se de quantos gays lhe tiraram rugas? Coloriram seus cabelos brancos? (...) Eles me ligam, desesperados, com sua postura! Tenha vergonha nessa cara! Vou até o fim. Regina Duarte, vou desmascara-la! Assuma seu cargo de apoiante de fascista se tiver coragem. E aguente as consequências. Outra coisa, eu não estou só! Arrisco minha carreira para impedir que uma colega minha se atire num poço sem fundo".

Regina Duarte concordou nas últimas horas em fazer parte do governo de extrema-direita de Bolsonaro depois de cerca de uma semana de "namoro", segundo a própria. Ela substitui Alvim, um dramaturgo exonerado por ter imitado Joseph Goebbels, o ministro da propaganda de Adolf Hitler, numa comunicação ao país".

Segundo a TV Globo, ela ainda ultima detalhes da rescisão de contrato com a emissora onde trabalhou nos últimos 50 anos.

A maioria dos artistas, como Abreu, é crítica feroz do atual presidente. As exceções mais notadas, além de Regina Duarte, são Maitê Proença e Carlos Vereza.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG