70 macacos fogem de zoo no Japão por um buraco numa rede

Tudo indica que o buraco na rede de proteção do espaço temporário onde estavam os macacos terá sido feito por humanos. Autoridades criaram armadilhas com comida para tentar capturar os animais.

Um total de 70 macacos japoneses (macaque) escaparam do seu espaço temporário num jardim zoológico na cidade de Futtsu, no leste do Japão, depois de um trabalhador da construção civil ter dado conta que havia um buraco numa cerca de rede.

A cerca, com cerca de três metros de altura e 90 metros de comprimento, parece ter sido danificada por uma pessoa, dada a forma como o corte foi efetuado na rede metálica. O trabalhador da construção civil no zoológico de Takagoyama, na cidade de Futtsu, na província de Chiba, que descobriu a cena imediatamente alertou o município e o caso foi reportado à Polícia de Futtsu, informa a imprensa japonesa.

De acordo com o operador do zoo, o trabalhador percebeu que algo estava errado depois de ver os macacos do lado de fora da gaiola, por volta das 07.00 de 10 de junho, e foi verificar a cerca. Ali, o homem encontrou um buraco que mede cerca de 40 cm de altura e 30 de largura. Marcas em redor sugeriam que um objeto laminado tinha sido usado para fazer a abertura. O zoo não tem câmaras de vigilância a cobrir a área.

Até ao final do dia de quarta-feira, não havia relatos de danos causados pelos macacos em fuga na área. O governo da cidade está a alertar os moradores para não se aproximarem dos animais e armadilhas com comida estão a ser usadas para tentar apanhar os macacos.

Não é primeira vez que um grande números de macacos escapa deste zoo. Em 2019, o tufão Faxai causou um colapso no zoológico, colocando quase 100 macacos na natureza novamente. Na altura, o zoo fechou temporariamente e criou uma gaiola temporária enquanto prosseguia a tarefa de recolher os macacos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG