Um assassinato em direto. Foi esta a fotografia que venceu o World Press Photo

A fotografia do homem que matou o embaixador russo na Turquia em dezembro é a melhor do ano para a organização World Press Photo. Longe da unanimidade

Burhan Ozbilici, o fotojornalista que presenciou e captou em imagens o assassinato do embaixador russo na Turquia, Andrey Karlov, por um polícia turco, venceu o World Press Photo 2017 com a imagem que correu o mundo em dezembro.

A fotografia de Ozbilici, que trabalha para a Associated Press, faz parte de uma série chamada "Um assassinato na Turquia", que também venceu a categoria "Spot News - Série".

A fotografia vencedora, mostra, com crueza, o homem que atirou sobre o embaixador da Rússia na Turquia, Mevlüt Mert Altintas, ao lado do corpo, de fato, ainda com a arma na mão, furioso, correu mundo e o debate foi intenso: deveria ou não ser publicada? Um novo debate precedeu a sua escolha como fotografia do ano, agora.

Os jurados do prémio World Press Photo of the Year não conseguiram chegar a um consenso sobre esta fotografia. Na reunião decisiva, no início de fevereiro, em Amesterdão, os votos dos nove membros dos júri distribuíram-se 5-4 a favor da imagem captada por Ozbilici.

"Não penso, honestamente, que devesse ser a foto do ano do World Press Photo, mas sou apenas um dos jurados. A maioria dos votos acha que deve ser", reconheceu o fotógrafo Stuart Franklin, citado pela Time.

A fotógrafa Tanya Habjouqa, também no júri, pelo contrário, considera a escolha acertada. "A World Press Photo of the Year tem mistério", afirma à mesma publicação. "Apesar de ser notícia do momento - uma verdade crua, no momento - também exige perguntas sobre as motivações [do assassino]".

Entre os defenderam a vitória desta imagem, Mary F. Calvert considera que ela é um momento único na carreira de um fotojornalista. "Aquela imagem foi o tiro ouvido por todo o mundo. Penso que poucas pessoas não a terão visto". Retrata, acrescenta, o que se passa na América, na Rússia, na Síria. "Podem traçar-se paralelos com eventos idênticos a acontecer por todo o mundo", nota, referindo-se ao ódio, desespero e frustração transmitidos pela imagem de Ozbilici.

O autor da imagem, Burhan Ozbilici, considera que esta fotografia prova que precisamos de ótimo jornalismo. "Sinto que este prémio me dá mais responsabilidades em relação aos meus colegas, dá-me uma voz para apoiar o bom jornalismo", refere à Time.

Ozbilici afirmou numa entrevista, citada agora pela Associated Press, a agência onde trabalha, que sentiu que se estava a fazer História no momento dos acontecimentos.

O fotógrafo, com 30 anos de experiência, também venceu na categoria de atualidade pelo conjunto de imagens captadas no momento em que o embaixador da Rússia era atingido pelo homem turco, um polícia fora de serviço. "Pensei fazer o meu trabalho, porque se ficasse ferido, ou morresse, ao menos tinha representado o bom jornalismo", afirmou.

A lista completa de vencedores

A fotografia vencedora sobressaiu entre 80 408 analisadas pela organização não-lucrativa World Press Photo, que desde a sua fundação, em 1955, em Amesterdão, distingue o melhor fotojornalismo. Mais de 5 mil fotógrafos de 125 países mostraram as suas imagens.

O júri atribuiu 45 prémios a 45 fotógrafos, oriundos de 25 países, divididos por 8 categorias.

Esta é a lista completa de vencedores:

Assuntos Contemporâneos

1. Jonathan Bachman, EUA, Reuters, pela sua imagem de Ieshia Evans, uma manifestante de Baton Rouge que enfrenta dois polícias. Chama-se Taking a Stand in Baton Rouge.

2. Vladim Girda, Roménia, The Associated Press. Migrant crossing.

3. Daniel Etter, Alemanha. A armadilha de migrante líbio (The Lybian Migrant Trap)

Assuntos Contemporâneos - Séries

1. Amber Bracken, Canadá, Standing Rock.

2. Lalo de Almeida, Brasil, Folha de São Paulo. Victims of the Zika Virus (Vítimas do vírus Zika)

3. Peter Bauza, Alemanha. Copacabana Palace.

Quotidiano

1. Paula Bronstein, EUA, Time Lightbox / Pulitzer Center For Crisis Reporting. The Silent Victims of a Forgotten War (Vítimas silenciosas de uma guerra esquecida)

2. Tiejun Wang, China. Sweat Makes Champions (O suor faz campeões).

3. Matthieu Paley, França, National Geographic. China"s Wild West.

Quotidiano - Séries

1. Tomas Munita, Chile, The New York Times. Cuba on the Edge of Change (Cuba à beira da mudança).

2. Elena Anosova, Rússia. Out of the Way.(Fora do caminho)

3. Francesco Comello, Itália. Isle of Salvation (Ilha da Salvação)

Reportagem

1. Laurent Van der Stockt, França, Getty Reportage para o jornal francês Le Monde. Offensive on Mosul (Ofensiva em Mossul).

2. Santi Palacios, Espanha. Left Alone (Deixados sós).

3. Noel Celis, Filipinas, Agência France-Presse. Inside the Philippines" Most Overcrowded Jail (Dentro da mais sobrelotada cadeia filipina).

Reportagem - Séries

1. Daniel Berehulak, Austrália, The New York Times. They Are Slaughtering Us Like Animals (Estão a matar-nos como animais).

2. Sergey Ponomarev, Rússia, The New York Times. Iraq"s Battle to Reclaim Its Cities (A batalha do Iraque para recuperar cidades).

3. Alessio Romenzi, Itália. We Are Not Taking Any Prisoners (Não estamos a fazer prisioneiros).

Projetos a longo prazo

1. Valery Melnikov, Rússia, Rossia Segodnya. Black Days of Ukraine (Dias negros da Ucrânia)

2. Hossein Fatemi, Irão, Panos Pictures. An Iranian Journey (Uma jornada iraniana).

3. Markus Jokela, Finlândia, Helsingin Sanomat. Table Rock, Nebraska.

Natureza

1. Francis Perez, Espanha. Caretta Caretta Trapped.

2. Nayan Khanolkar, Índia. Big Cat in My Backyard.

3. Jaime Rojo, Espanha. Monarchs in the Snow.

Natureza - Séries

1. Brent Stirton, África do Sul, Getty Images para National Geographic. Rhino Wars.

2. Ami Vitale, EUA, National Geographic. Pandas Gone Wild.

3. Bence Mate, Hungria. Now You See Me.

Pessoas

1. Magnus Wennman, Suécia, Aftonbladet. What ISIS Left Behind.

2. Robin Hammond, Nova Zelândia, NOOR Images para Witness Change. Praying for a Miracle.

3. Kristina Kormilitsyna, Rússia, Kommersant Newspaper. Fidelity.

Pessoas - séries

1. Michael Vince Kim, EUA. Aenikkaeng.

2. Antonio Gibotta, Itália, Agenzia Controluce. Enfarinat.

3. Jay Clendenin, EUA, Los Angeles Times. Olympians.

Desporto

1. Tom Jenkins, Reino Unido, The Guardian. Grand National Steeplechase.

2. Cameron Spencer, Austrália, Getty Images. The Dive.

3. Kai Oliver Pfaffenbach, Alemanha, Thomson Reuters. Rio"s Golden Smile.

Desporto - Séries

1. Giovanni Capriotti, Itália. Boys Will Be Boys.

2. Michael Hanke, República Checa. Youth Chess Tournaments.

3. Darren Calabrese, Canadá. Adaptive Athlete.

Atualidade

1. Jamal Taraqai, Paquistão, Agência European Pressphoto. Pakistan Bomb Blast.

2. Abd Doumany, Syria, Agência France-Presse. Medics Assist a Wounded Girl.

3. Felipe Dana, Brazil, The Associated Press. Battle for Mosul.

Atualidade - Séries

1. Burhan Ozbilici, Turkey, The Associated Press. An Assassination in Turkey.

2. Ameer Alhalbi, Síria, Agência France-Presse. Rescued From the Rubble.

3. Mathieu Willcocks, Reino Unido. Mediterranean Migration.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG