DN Tesouro Nacional. Objetos históricos expostos até fevereiro de 2023

Até 28 de fevereiro, é possível visitar a exposição DN Tesouro Nacional no Museu de Marinha, das 10h00 às 17h00, na Sala D. Luiz.

Além da tertúlia "Portugal e Europa em 2023", cujo convidado foi o banqueiro António Horta Osório, esta sexta-feira (16) foi também inaugurada a exposição DN Tesouro Nacional, que exibe alguns dos objetos relacionados com a história do jornalismo nacional e estrangeiro desde 1864 - ano da primeira edição do jornal. Até 28 de fevereiro, é possível visitá-la no Museu de Marinha, das 10h00 às 17h00, na Sala D. Luiz.

"Nesta exposição, além dos objetos que acompanham determinadas notícias, destacam-se as inigualáveis obras de arte, como a pintura de Pinto Coelho, com o retrato de José Saramago, diretor adjunto do DN em 1975, e mais tarde colunista do jornal. Pinturas de Maluda, Bordalo Pinheiro, Júlio Pomar ou Stuart Carvalhais que fazem parte do espólio do Diário de Notícias", anunciou o Global Media Group em comunicado.

Além da primeira edição original do DN, a exposição inclui também uma secção dedicada à Marinha, com notícias e fotografias sobre o Museu de Marinha. Há também uma secção dedicada à rainha Isabel II, nomeadamente com as reportagens das duas visitas que fez a Portugal (em 1957 e 1985).

Há ainda uma secção dedicada ao desporto. Aqui, destaca-se a exibição de negativos em vidro da primeira edição da Volta a Portugal em Bicicleta, datada de 1927.

O arquivo do DN foi, em julho passado, considerado Tesouro Nacional através de um decreto do governo.

Este decreto classifica o arquivo do DN, abrangendo um arco temporal de 1864 a 2003, como "bem arquivístico de interesse nacional", designação que é equiparada a Tesouro Nacional.

De acordo com o diploma - que foi a conclusão de um processo iniciado em 2020 -, a classificação abrange "bens arquivísticos e fotográficos custodiados, atualmente, pela empresa Global Média Group", designadamente o arquivo administrativo e o "o arquivo da redação", como "dossiês temáticos, recortes de imprensa, recortes de censura, desenhos originais de inúmeras individualidades".

Entre outros assuntos, o DN noticiou a queda da monarquia em Portugal e a proclamação da República, em 1910, a participação portuguesa na I Grande Guerra (1914-1918), o golpe de Estado de 1926, a nova Constituição, em 1933, que instaurou o Estado Novo, a revolução de 25 de Abril de 1974, a adesão de Portugal à Comunidade Económica Europeia, em 1985, entre outros acontecimentos que têm marcado a vida nacional.

Esta foi, aliás, a tónica das intervenções feitas no início das comemorações do aniversário, antes da tertúlia "Portugal e Europa em 2023"

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG