COMENTÁRIO: Penafiel continua na luta pela subida e 'arruma' Arouca

O Penafiel venceu hoje em casa do Arouca por 4-1, na 36.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, resultado que continua a alimentar o sonho da subida dos 'rubro-negros' e complica as esperanças dos arouquenses.

O Penafiel chegou à vantagem aos 22 minutos, por intermédio de Ludovic, com Gustavo a ampliar o resultado pouco depois, aos 29. Roberto ainda reduziu para os locais, aos 78, mas Gustavo acabaria por 'bisar' de penálti, aos 87, e Fábio Abreu fechou o jogo com 'chave de ouro', nos descontos, aos 90+5.

Na tabela, o Penafiel é quarto, a dois pontos de Académica (segunda) e Santa Clara (terceiro), enquanto o Arouca caiu para quinto, a quatro pontos dos perseguidores do líder Nacional.

A partida começou com o Penafiel a criar perigo, logo aos três minutos, com Fábio Fortes a ver o seu remate ser afastado por Bruno Alves, sobre a linha de golo.

O ritmo elevado imprimido por ambas as equipas tornou o jogo interessante, com o Arouca a assumir as rédeas do jogo, perante uma linha defensiva bem organizada dos visitantes, que se mostravam muito confortáveis com bola e no contra-ataque.

Foi num lance desenhado por Gustavo que chegou o primeiro golo, com um passe do médio a rasgar a defesa e a isolar Fábio Abreu, que rematou à figura de Bracali e, na recarga, Ludovic abriu a contagem.

O Arouca respondeu quase de seguida, aos 26 minutos, mas o pontapé de bicicleta de Roberto saiu ao lado, depois de deixar Ivo Gonçalves 'pregado' ao relvado.

Dois minutos depois, Fábio Fortes teve uma grande oportunidade para aumentar a vantagem, mas, de baliza aberta, atirou por cima, sendo que, pouco depois, o golo acabaria por surgir, num lance de génio de Gustavo, que fez um túnel a um defesa e, à entrada da área, rematou colocado, sem hipóteses para Bracali.

Na segunda parte, o Arouca continuou a apostar no jogo direto e ia demorando até ameaçar a baliza adversária, com os lances de perigo a surgirem apenas nos últimos 20 minutos.

Aos 78 minutos, João Paulo quase marcava na própria baliza, colocando a bola em pontapé de canto, e, no desenlace da jogada, uma bola colocada na área apanhou a defesa visitante desatenta, com Areias a amortecer para a pequena área, onde apareceu Roberto que só teve de encostar, reduzindo a desvantagem.

A cinco minutos do fim, o árbitro assinalou grande penalidade a castigar falta de Ernest sobre Kalindi e Gustavo, chamado a converter, não 'tremeu' e 'bisou'.

No último lance da partida, depois de uma excelente jogada coletiva, Fábio Abreu apareceu isolado na cara de Bracali, fintou o 'guardião' e atirou para as redes vazias.

Jogo no Estádio Municipal de Arouca.

Arouca -- Penafiel: 1-4.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores:

0-1, Ludovic, 22 minutos.

0-2, Gustavo, 29.

1-2, Roberto, 78.

1-3, Gustavo, 87 (grande penalidade).

1-4, Fábio Abreu, 90+5

Equipas:

- Arouca: Bracali, João Amorim (Barnes, 71), Nuno Coelho, Deyvison, Vítor Costa (Ernest, 59), Ericson, Palocevic, Bruno Alves, Jefre Vargas (Areias, 32), Roberto e Bukia.

(Suplentes: Gasparotto, Benny, Nuno Valente, Barnes, Ernest, Areias e Massaia).

Treinador: Miguel Leal.

- Penafiel: Ivo Gonçalves, Kalindi, João Paulo, Diouf, Daniel Martins, Romeu, Vasco Braga, Ludovic (Hélio, 81), Gustavo (Tiago, 90), Fábio Fortes (Caetano, 90+3) e Fábio Abreu.

(Suplentes: Tiago Rocha, Luís Dias, Paulo Bessa, Tiago, Hélio, Caetano e Márcio).

Treinador: Armando Evangelista.

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Ericson (35), Deyvison (79) e Fábio Abreu (90+5).

Assistência: Cerca de 1.500 espetadores.

Ler mais

Exclusivos