Rússia anuncia prisão de 21 cúmplices das forças ucranianas em Kherson

Treze lança-granadas, mais de 31 mil balas de diferentes calibres, 53 granadas e 24 quilogramas de explosivos foram também apreendidos.

As forças de ocupação russas anunciaram esta quinta-feira a prisão de alegados cúmplices do Exército ucraniano nas regiões ocupadas de Kherson e de Zaporijia, no sul da Ucrânia durante uma contra ofensiva das tropas de Kiev na zona.

A Guarda Nacional russa prendeu "nas regiões de Kherson e de Zaporijia 21 cúmplices das Forças Armadas ucranianas", indica a administração das zonas ocupadas através de um comunicado difundido na rede de mensagens Telegram.

De acordo com a mesma mensagem, treze lança-granadas, mais de 31 mil balas de diferentes calibres, 53 granadas e 24 quilogramas de explosivos foram também apreendidos.

As forças russas indicaram que foram desarmadas sete minas de artilharia mas não forneceu mais detalhes sobre o assunto.

Segundo a rádio russa Ria Novosti, os serviços de segurança da Rússia acrescentaram que desmantelaram em Kherson um grupo formado por agentes ucranianos que forneciam ao Exército da Ucrânia informações sobre a mobilização dos russos na cidade com o objetivo de marcar alvos a atingir pelos mísseis de Kiev.

Este anúncio ocorre após ataques ucranianos que destruíram parcialmente um ponto estratégico para a instalação das forças russas em Kherson.

A cidade é um objetivo da operação de contra-ataque das forças ucranianas que tentam recuperar territórios no leste da Ucrânia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG