Risco na central nuclear de Zaporíjia "aumenta a cada dia"

"O que está a acontecer é terrorismo nuclear absoluto", diz o autarca Dmytro Orlov

O risco de desastre na central nuclear de Zaporíjia, na Ucrânia, ocupada por tropas russas, está "a aumentar a cada dia", disse neste domingo o autarca da cidade onde a instalação nuclear está localizada.

A central - a maior da Europa - foi tomada por soldados russos nos primeiros dias da invasão da Ucrânia e permaneceu palco da linha da frente desde então.

Esta semana, as imediações da central foram repetidamente bombardeadas, com Kiev e Moscovo a trocarem culpas pela perigosa escalada.

O autarca da cidade de Energodar, no sudeste, onde a central está localizada, disse à AFP que "os riscos aumentam a cada dia".

"O que está a acontecer é terrorismo nuclear absoluto", disse Dmytro Orlov à AFP por telefone desde a cidade próxima de Zaporíjia, que permanece sob controlo ucraniano. "Pode terminar de forma imprevisível a qualquer momento."

Kiev acusou Moscovo de basear tropas e armas na estação, lançar ataques e usar a central atómica como escudo contra o fogo ucraniano.

No seu habitual discurso televisivo ao país, no sábado, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky acusou a Rússia de "chantagem" nuclear e de usar a central para "intimidar as pessoas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG