Moscovo acusa Ucrânia de encenar novas imagens de civis mortos

O ministério russo disse que os militares ucranianos gravaram um vídeo falso que pretendia mostrar "civis pacíficos supostamente mortos pelas forças armadas russas".

A Rússia acusou esta terça-feira a Ucrânia de encenar novas mortes de civis em vários locais, naquilo que consideram ser um esforço para culpar Moscovo aos olhos dos países ocidentais.

O Ministério da Defesa russo fez essa acusação depois de o presidente ucraniano ter exigido novas e mais duras sanções contra a Rússia devido aos assassinatos na cidade de Bucha.

O ministério russo disse que os militares ucranianos gravaram um vídeo falso que pretendia mostrar "civis pacíficos supostamente mortos pelas forças armadas russas".

O vídeo, segundo Moscovo, foi gravado na segunda-feira à noite em Moshchun, a cerca de 20 quilómetros a noroeste de Kiev, e foi projetado para ser difundido pela imprensa ocidental.

"Situações semelhantes estão a ser organizadas pelos serviços especiais ucranianos em Sumy, Konotop e outras cidades", disse o Ministério da Defesa russo, referindo-se às cidades do nordeste da Ucrânia, sem esclarecer como obteve a informação que consta no seu comunicado.

No fim de semana, dezenas de corpos, alguns com as mãos amarradas, foram descobertos em Bucha, perto de Kiev, após a retirada das tropas russas.

A Ucrânia culpou as forças russas, com Zelensky a descrever os assassinatos como "crimes de guerra" e "genocídio".

Moscovo nega qualquer responsabilidade, dizendo que as imagens são falsas ou que as mortes ocorreram após a retirada das forças russas da área.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG