Internacional
27 fevereiro 2023 às 11h15

Kremlin rejeita plano chinês e não vê fim da guerra por agora

Na sexta-feira, quando se assinalou um ano após o início da ofensiva russa na Ucrânia, Pequim publicou um documento de 12 pontos a apelar para que Moscovo e Kiev estabeleçam negociações de paz. O Kremlin atacou a União Europeia esta segunda-feira pela nova ronda de sanções do bloco a 121 indivíduos e entidades russas.

/img/placeholders/redacao-dn.png
DN/Lusa
/img/placeholders/redacao-dn.png
DN/Lusa