"Não suporto a minha mulher. Quero ir para a prisão"

Estar em prisão domiciliária na companhia da mulher era insuportável para um albanês em Itália, que foi pedir que o levassem para a cadeia.

DN/AFP
© Andreas SOLARO / AFP

Um homem em prisão domiciliária em Itália apresentou-se numa esquadra a pedir para ser levado para a cadeia. Porquê? Porque já não aguentava mais partilhar a casa com a mulher e porque a sua vida, assim, era insuportável.

"Não foi capaz de continuar a lidar com a coabitação forçada com a mulher", disse a polícia de Tivoli, arredores de Roma, num comunicado citado pela AFP este domingo.

O homem, um albanês de 30 anos, que vive em Guidonia Montecelio, preferiu a cadeia a continuar em prisão domiciliária. "Exasperado com a situação, ele preferiu fugir, apresentando-se espontaneamente na polícia para pedir o cumprimento da pena atrás das grades", acrescentou o comunicado.

O homem estava em prisão domiciliária por crimes de drogas há vários meses e ainda tinha alguns anos para cumprir, segundo explicou à AFP o capitão Francesco Giacomo Ferrante.

"Ele morava em casa com a mulher e a família. Não estava bem", disse Ferrante. "Ele disse: 'Ouça, a minha vida doméstica tornou-se um inferno, não posso continuar a fazer isso, quero ir para a cadeia."

O homem foi imediatamente detido por violar a prisão domiciliária e as autoridades judiciais ordenaram sua transferência para a prisão.