Morreu o ex-secretário de Estado americano Colin Powell

O anúncio foi feito pela família no Facebook. Colin Powell tinha 84 anos.

Susana Salvador
Colin Powell tinha 84 anos.© DEMOCRATIC NATIONAL CONVENTION / AFP

O ex-secretário de Estado norte-americano Colin Powell morreu esta manhã, aos 84 anos, vítima de complicações de covid-19, anunciou a sua família no Facebook. "Perdemos um marido, pai, avô notável e amoroso e um grande americano", escreveram na mensagem.

"O general Colin L. Powell, ex-secretário de Estado e chefe do Estado-Maior Conjunto, morreu esta manhã devido a complicações da covid-19. Ele estava vacinado", indicou a família - casou em 1962 com Alma Powell e teve três filhos -, agradecendo aos médicos do Centro Walter Reed pelo "tratamento cuidadoso" que providenciaram.

Powell, que nasceu em abril de 1937 no Harlem e era filho de imigrantes jamaicanos, foi o primeiro afro-americano a ser secretário de Estado, cargo que ocupou de 2001 a 2005 na presidência do republicano George W. Bush.

Tinha também sido o primeiro negro a ocupar outros cargos de destaque: conselheiro de Segurança Nacional (na Administração de Ronald Reagan) e chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos EUA durante a Guerra do Golfo (1990-1991).

Chegou a falar-se que o veterano do Vietname (fez duas comissões nos anos 1960 e foi ferido duas vezes) poderia tornar-se também no primeiro presidente negro dos EUA, mas uma "mancha" na sua carreira impediu-o: o discurso em fevereiro de 2003, nas Nações Unidas, em que usou informações incorretas - a da presença de armas de destruição maciça - para defender a Guerra do Iraque.

Apesar da ligação aos republicanos, apoiou a candidatura do democrata Barack Obama nas semanas finais da campanha de 2008 e, no ano passado, a do atual presidente, Joe Biden.