Premium Aconteceu em 1974 - Quando a Guiné-Bissau se torna independente

Diário de Notícias assinalava a 27 de agosto de 1974 o protocolo assinado entre Portugal e o PAIGC.

"Protocolo assinado em Argel. A independência da Guiné. Será reconhecida por Spínola em 10 de setembro. Retirada das tropas portuguesas até 31 de outubro", era a manchete do Diário de Notícias a 27 de agosto de 1974.

"Portugal e o PAIGC [Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde] assinaram ontem o acordo para a transferência de poderes na Guiné-Bissau. A cerimónia verificou-se no Palácio do Povo, da capital argelina. Pela parte portuguesa, presidia o ministro dos Negócios Estrangeiros, Mário Soares, e pelo PAIGC o major Pedro Pires, vice-ministro da Defesa. O acordo prevê o reconhecimento da Guiné-Bissau como Estado soberano a 10 de setembro próximo e o cessar-fogo a partir desta noite", pode ler-se também na primeira página.

Ler mais

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG