Premium Aconteceu em 1941 - A salvação dos porcos estéreis

Em plena II Guerra Mundial, os veterinários preocupavam-se com a esterilidade dos animais para consumo humano.

Em 1907, cada português consumia, em média, 10,9 quilos de carne de porco por ano, cerca de 30 gramas por dia (Rui Cascão, "À volta da mesa: sociabilidade e gastronomia", in Irene Vaquinhas, História da Vida Privada em Portugal - A Época Contemporânea, direção de José Mattoso, Lisboa, Círculo de Leitores e Temas e Debates). Em 2018, cada português consome, em média, 43,7 quilos de carne de porco por ano, o que dá cerca de 120 gramas por dia. O valor quadruplicou em pouco mais de cem anos.

Se o crescimento do consumo de suínos foi aumentando sucessivamente ao longo do tempo, é facilmente explicável o destaque que o Diário de Notícias deu na sua edição de 5 de abril de 1941 à apresentação, na Escola de Medicina Veterinária, daquilo a que chamaram "um novo processo de reprodução animal".

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG