Premium Espanhóis pró-armas querem destituir polícia encarregado "do cumprimento da lei"

Associação Nacional de Armas de Espanha tem alimentado pressão junto de deputados e eurodeputados portugueses para evitar alterações à atual lei das armas. Temem que Espanha copie legislação portuguesa.

A Associação Nacional de Armas de Espanha (Anarma) admitiu nesta sexta-feira que espera que os utilizadores portugueses de armas legais consigam a destituição do superintendente da PSP, Pedro Moura, "encarregado do cumprimento da lei em matéria de armas", em resposta a questões colocadas pelo DN. Esta associação pró-armas tem alimentado a pressão junto de deputados e eurodeputados portugueses para evitar alterações à atual lei das armas, como avançou o DN.

O presidente da Anarma, Javier Arnaiz Larson, acusa o departamento de armas e munições da PSP, dirigido por aquele superintendente, de estar a "redigir" a "transposição mais liberticida contra os interesses dos utilizadores legais de arma da Europa", uma vez que "o poder político carece de conhecimento sobre esta matéria complexa", instigando por isso os cidadãos portugueses a pedirem a demissão ou exoneração de Pedro Moura.

Ler mais

Exclusivos