Premium O que liga o dono da Amazon, um telemóvel pirateado e o príncipe saudita?

Peritos da ONU querem uma investigação por parte dos EUA ao caso do hacking que teve como alvo Jeff Bezos. Além de Bin Salman, a história envolve um amigo de Donald Trump.

Primeiro foi Jeff Bezos e depois o investigador que contratou, Gavin de Becker. Agora um relatório de dois especialistas das Nações Unidas confirma as alegações: o telemóvel do proprietário da empresa Amazon foi pirateado através do WhatsApp graças a um vídeo enviado pelo príncipe da coroa saudita Mohammad bin Salman.

"O alegado hacking do telefone do Sr. Bezos, e de outros, exige uma investigação imediata por parte das autoridades norte-americanas e de outras autoridades relevantes", afirmaram os relatores especiais Agnès Callamard e David Kaye num comunicado divulgado em Genebra pelo Gabinete do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

Disseram que qualquer investigação sobre o alegado incidente em maio de 2018 também deve olhar para o "contínuo, plurianual, direto e pessoal envolvimento do príncipe herdeiro nos esforços para atingir adversários".

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG