Exclusivo Aconteceu em 1942 - A morte de Teixeira Lopes, "o grande estatuário português"

Na sua edição de 22 de junho de 1942, o DN destacou na primeira página o desaparecimento do grande mestre escultor

"Com a morte de Teixeira Lopes desaparece um dos artistas portugueses de maior mérito e envergadura", lê-se no obituário publicado na primeira página, no qual o artista é descrito como um "criador fecundo", que deixou "espalhadas pelo país, e no estrangeiro, em museus e coleções particulares, numerosas obras primas de escultura".

O nome do artista, nascido a 27 de outubro de 1860, em Vila Nova de Gaia, que "fica gravado a letras de ouro na História da Arte Portuguesa, ultrapassou as fronteira e tornou-se conhecido e justamente admirado especialmente em França, Espanha e Brasil, onde contava amizades sinceras", lê-se ainda no DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG