Exclusivo Um alvo chamado Corbyn: já começou a luta para suceder ao líder do Labour

Emily Thornberry foi a primeira a oficializar a candidatura, mas há outros deputados trabalhistas à espera de entrar na corrida. Depois da pior derrota para o partido desde 1935, Corbyn é o alvo de todas as críticas.

Jeremy Corbyn não especificou quando vai deixar a liderança do Partido Trabalhista, apelando a um período de reflexão depois do pior resultado do Labour desde 1935, mas a corrida à sua sucessão já está lançada. E Corbyn, que inicialmente só tinha dito que não seria líder nas próximas eleições e pressionado acabou por referir que iria deixar o cargo "no início do próximo ano", é o alvo de todas as críticas e ataques, de candidatos e não só.

Um dos maiores críticos foi o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair. "Corbyn personificou politicamente uma ideia, uma marca de um socialismo quase revolucionário, misturando uma política económica de extrema-esquerda com uma profunda hostilidade para com a política externa ocidental", afirmou Blair, que ganhou três eleições e foi primeiro-ministro durante uma década, de 1997 a 2007.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG