Exclusivo As coisas vão piorar

A personagem Jair Bolsonaro, agora presidente de um país com que partilhamos tanta história comum e tanto afeto, só pode causar tristeza e náusea a quem professa os ideais da democracia, da tolerância, dos direitos humanos, do Estado de direito.

Se cumprir as suas promessas, adivinha-se um período negro de intolerância para as minorias, os dissidentes, a cultura. Mas, pelo contrário, o seu programa económico, de forte pendor liberal, pode ter sucesso e inverter a situação calamitosa em que o país se encontra. Tal como sucedeu no Chile de Pinochet, e está a suceder em países que seguem uma via autoritária para impor reformas de cariz liberal na economia, aliviando o peso asfixiante do Estado e dos seus impostos e com isso promovendo o investimento, o emprego, o aumento da riqueza.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG