Tomás Correia deixa liderança da Associação Montepio em 15 de dezembro

O presidente da Associação Mutualista Montepio pediu para abandonar a liderança da instituição.

O presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), António Tomás Correia, vai abandonar a presidência da instituição no dia 15 de dezembro, disse à Lusa fonte oficial da AMMG.Notícias recentes apontavam para uma possível saída de Tomás Correia da liderança da Associação Mutualista, que é dona do Banco Montepio.

O presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), António Tomás Correia, vai abandonar a presidência da instituição no dia 15 de dezembro, disse à Lusa fonte oficial da AMMG.

A mesma fonte confirmou também que Tomás Correia abandonará o cargo em 15 de dezembro, "depois da festa de Natal" da associação.

Foi última reunião do Conselho Geral da Associação Mutualista Montepio geral (AMMG), pois o órgão vai ser extinto no âmbito das alterações dos estatutos da instituição. A Associação tem agendada para 4 de novembro uma assembleia-geral para deliberar sobre a proposta de alteração dos estatutos, para ficarem de acordo com o novo código mutualista.

Notícias recentes apontavam para uma possível saída de Tomás Correia da liderança da Associação Mutualista, que é dona do Banco Montepio.

Em resposta a essas notícias, Tomás Correia afirmou: "dia 24 não saio, de certeza absoluta".

A decisão surgiu depois de um "jogo do empurra" entre a ASF e o Governo, sobre a quem cabia avaliar Tomás Correia. A ASF tem desde meados de 2018 a supervisão da Mutualista Montepio e da Montepio Nacional da Farmácia. Anteriormente, cabia ao Governo, através do Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social supervisionar a AMMG.

Leia mais no Dinheiro Vivo

Exclusivos