TdC: Siza Vieira chuta responsabilidade para o ministério. Governo diz que orçamento é "estimativa"

O antigo ministro da Economia recusou-se a comentar as conclusões do relatório do TdC sobre a execução das medidas covid. "O ministério da Economia se quiser que responda", disse Pedro Siza Vieira. Ministério refere que "valores orçamentados" são "estimativa".

O antigo ministro da Economia recusou-se a comentar as conclusões da auditoria do Tribunal de Contas (TdC) ao orçamento estipulado pelo governo para as medidas de combate à pandemia - realizado sob a sua tutela - e que indica que ficaram 1,8 mil milhões de euros por executar.

"O relatório não é sobre o [antigo] ministro da Economia. O ministério da Economia se quiser que responda", disse aos jornalistas Pedro Siza Vieira esta quinta-feira, à margem do 33º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, promovido pela Associação da Hotelaria de Portugal, que decorre em Fátima.

O ministério já respondeu às conclusões do relatório do TdC que refere que "não foram determinadas com rigor as necessidades decorrentes do impacto adverso da pandemia" e, em comunicado, justificou que os "valores orçamentados para as medidas devem ser tomados como uma estimativa, muitas vezes desenvolvida sem o desejável conhecimento sobre as diferentes variáveis, apenas estimáveis com prazos que impediriam a tomada de decisão que se impunha".

Leia mais no Dinheiro Vivo, a sua marca de economia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG