Taxa de inflação desceu para 9,9% em novembro

Taxa inferior em 0,2 pontos percentuais à observada no mês anterior, avança o INE.

A taxa de inflação terá diminuído para 9,9% em novembro, taxa inferior em 0,2 pontos percentuais à observada no mês anterior, avança o Instituto Nacional de Estatística.

Ainda assim, o indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) terá registado uma variação de 7,2% (7,1% no mês precedente), o valor mais elevado desde dezembro de 1993.

"Estima-se que a taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos terá diminuído para 24,8% (taxa 2,8 p.p. inferior ao mês anterior). O índice referente aos produtos alimentares não transformados terá apresentado uma variação de 18,4% (18,9% em outubro), contrastando com a aceleração estimada nos produtos alimentares transformados, que terão registado uma variação de 16,8% (14,1% no mês precedente)", pode ler-se na nota.

Face ao mês anterior, "a variação do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá sido 0,3% (1,2% em outubro e 0,4% em novembro de 2021)".

Estima-se ainda, indica o INE, uma variação média nos últimos 12 meses de 7,3% (6,7% no mês anterior).

É referido que "o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 10,3% (10,6% no mês precedente).

O INE informa que os dados definitivos referentes ao IPC do mês de novembro de 2022 serão publicados no próximo dia 14 de dezembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG