Taxa de desemprego sobe para 6,1% em maio face aos 5,9% de abril

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, a taxa de desemprego aumentou 0,2 pontos percentuais, mas contínua inferior aos valores do ano passado.

A taxa de desemprego terá sido de 6,1% em maio, 0,2 pontos percentuais acima de abril, mas inferior aos 6,9% de maio de 2021, segundo dados provisórios divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com as 'Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego' do INE, em maio "a taxa de desemprego situou-se em 6,1%, valor superior ao do mês precedente em 0,2 pontos percentuais e ao de três meses antes em 0,3 pontos percentuais, mas inferior em 0,8 pontos percentuais ao de um ano antes".

Estas estatísticas reviram ainda em alta a taxa de desemprego de abril, passando do valor provisório de 5,8% para 5,9%, "valor igual ao do mês anterior e ao de três meses antes e inferior em 1,1 pontos percentuais ao de um ano antes".

Em fevereiro de 2022, a taxa de desemprego tinha atingido o valor mais baixo dos últimos 10 anos, situando-se em 5,8%.

Em maio de 2022, a população ativa (5.160,6 mil) diminuiu 0,5% (26,3 mil pessoas) em relação a abril, mas aumentou 0,3% quando comparada com a estimativa de maio de 2021.

Segundo o INE, a diminuição em cadeia da população ativa "resultou da redução da população empregada, em 32,7 mil (0,7%), tendo a população desempregada aumentado em 6,4 mil (2,1%)". Já o aumento da população ativa (17,9 mil; 1,0%) em relação a maio de 2021 "foi acompanhado por um acréscimo da população empregada (60,8 mil; 1,3%), que mais do que compensou a diminuição da população desempregada (42,9 mil; 12,0%)".

Conforme salienta o INE, "apesar da diminuição observada em maio de 2022, a população ativa mantém-se próxima do máximo dos últimos 10 anos, registado, em dezembro de 2021 (5.189,9 mil pessoas")".

A população empregada (4.864,5 mil) diminuiu 0,7% em maio face ao mês anterior e aumentou 1,3% comparativamente ao mês homólogo de 2021, enquanto a população desempregada (314,1 mil) aumentou em relação ao mês anterior (2,1%) e diminuiu relativamente a maio de 2021 (12,0%).

Quanto à população inativa (2.499,8 mil), registou em maio um acréscimo de 1,1% em relação ao mês anterior e um decréscimo de 1,4% em relação a um ano antes.

Em março, a população inativa tinha registado o seu valor mais baixo desde fevereiro de 1998 (2.468,0 mil pessoas).

Os dados do INE indicam ainda que a taxa subutilização de trabalho se situou em 11,5%, mais 0,1 pontos percentuais do que no mês anterior, mas 1,2 pontos percentuais abaixo do mês homólogo de 2021.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG