Siza Vieira: "Não termos Orçamento não vai influenciar os fundos europeus"

O chumbo do Orçamento de Estado no Parlamento não preocupa, em demasia, Pedro Siza Vieira que afirmou, na Web Summit, que a economia portuguesa está a crescer mais rapidamente que a europeia e que o país continua a atrair investimento, nomeadamente o estrangeiro.

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, afirmou esta quarta-feira na Web Summit, em Lisboa, que "o Orçamento [de Estado para 2022] não passou [na votação na generalidade], mas isso não significa que o governo colapsou", acrescentou que, não só o governo continua a fazer "o seu trabalho", como o so dos fundos europeus e a sua implementação no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) não é afetado pelo facto de "não termos orçamento". Mesmo porque os fundos dirigem-se a reformas que "o país precisa urgentemente".

Siza Vieira respondia desta forma à afirmação do jornalista do Insider Inc, Jim Edwards, que no início de uma sessão para debater a reconstrução da economia num mundo pós-Covid, neste terceiro dia da Web Summit, dizia que depois de seis anos de estabilidade e crescimento, de ter conseguido o feito de ser o país com a melhor taxa de vacinação do mundo, de o governo português ter assegurado um grande pacote de fundos para a recuperação da economia e de Lisboa se estar a transformar num hub tecnológico, capaz de fazer frente a cidades como Londres, Paris ou Berlim, na semana passada o Governo colapsou, o OE2022 foi chumbado no Parlamento e ficaram os fundos europeus em stand-by.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG