Portugal bate recorde de produção de carros e chega à primeira divisão

Nos primeiros 11 meses deste ano, foram produzidos 321 622 automóveis ligeiros e pesados, batendo recorde de 2018.

Portugal bateu o recorde de produção de automóveis a um mês do final do ano. Foram montados 321 622 veículos ligeiros e pesados entre janeiro e novembro, mais 17,8% do que em igual período. Com estes números, o país entrou na primeira divisão dos países fabricantes de carros, ultrapassando o patamar das 300 mil unidades, referem dados divulgados esta segunda-feira pela ACAP - Associação Automóvel de Portugal.

Nos ligeiros de passageiros, foram montadas 262 635 unidades, grande parte delas produzida pela Autoeuropa, que desde julho de 2017 está a produzir o primeiro veículo de larga escala, o SUV T-Roc. A fábrica de Palmela bateu, em meados de novembro, o recorde de produção anual, tendo saído das suas linhas de montagem 226 972 veículos, superando o máximo do ano passado, de 223 200 unidades.

Até novembro, foram montados 53 978 veículos comerciais, quase todos fabricados na unidade da Peugeot-Citroën em Mangualde. No início do ano, esta fábrica antecipava um novo recorde de produção.

Nos veículos pesados, foram produzidos 5009 camiões e autocarros até novembro.

Só no mês de novembro, foram produzidos 31 395 veículos automóveis, "o que representou um crescimento de 23% face ao mês homólogo de 2018", salienta a ACAP na nota de imprensa.

97,2% dos automóveis fabricados em Portugal tiveram como destino o mercado internacional. Há quatro países que se destacam: Alemanha (23,5% das exportações), França (15,4%), Itália (13,2%) e Espanha (11%).

Diogo Ferreira Nunes é jornalista do Dinheiro Vivo.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG