Mota-Engil ganha contrato de 2,3 mil milhões em Moçambique

A construtora portuguesa venceu vai construir uma linha de caminho-de-ferro e um porto de águas profundas

O anúncio foi feito pelo próprio presidente do Corredor de desenvolvimento da Zambézia (Codiza), Abdul Carimo, em entrevista à Rádio Moçambique, na província moçambicana de Quelimane: o grupo português Mota-Engil venceu os concorrentes internacionais e vai construir uma linha de caminho-de-ferro em Moçambique, entre Moatize (provínvia de Tete) e Macuse (Zambézia), e também o porto de águas profundas de Macuse, no valor de 2,3 mil milhões de dólares, anunciou a agência de notícias AIM. Na sequência da notícia, as ações da construtora estão hoje a subir (cerca de 5%) na bolsa portuguesa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG