Minuto Imobiliário. Onde estão os bons negócios imobiliários? (Vídeo)

Em parceria com o Dinheiro Vivo, todas as sextas-feiras, o consultor imobiliário José Cabral, especialista no mercado residencial da Grande Lisboa e autor do blogue A House in Lisbon, lança um vídeo de cerca de 60 segundos com dicas muito práticas sobre tudo o que é importante no mercado imobiliário.

O preço é um fator determinante para o sucesso de um negócio. Assim, é essencial saber qual o valor justo do imóvel e qual o valor mínimo para que faça um bom negócio.

Não existe uma fórmula exata para calcular o preço de um imóvel. Mas são vários os fatores que podem ter influência na determinação deste valor. Antiguidade, localização, tipologia e exposição, são apenas alguns deles.

Idade do imóvel

A antiguidade do imóvel é um dos principais fatores que influenciam o seu preço. Quanto mais recente for a casa, maior probabilidade terá de valer mais dinheiro, uma vez que o tipo de construção e o estado de conservação será melhor do que, por exemplo, uma casa com mais anos de construção.

Localização

Outro fator relevante é localização. Uma casa com as mesmas características poderá ter valores diferentes consoante a sua localização geográfica. Por outro lado, além da geografia, importa também analisar a envolvência do espaço. Assim, a zona onde se situa o imóvel e toda a sua envolvência serve de valorização ou desvalorização para determinar o preço.

Tipologia

Outro fator que influencia o preço de uma casa é a sua tipologia, isto é, o número de quartos. Assim, quanto mais quartos tiver a casa, maior será o seu valor de mercado.

Dimensão

O tamanho do imóvel também vai pesar no preço. Os metros quadrados de uma habitação são, por norma, proporcionais ao valor da casa. Quanto maior o imóvel, mais caro.

Área exterior

O espaço exterior também é importante na determinação do preço. Se o imóvel tiver jardim, varanda ou terraço, valerá mais por isso. O mesmo acontece se dispuser de comodidades como churrasqueira, piscina, garagem, entre outros.

Exposição solar

Outro fator importante a ter em conta é a iluminação do imóvel. Uma casa com exposição solar, melhor iluminação natural, mais quente e consequentemente mais eficiente energeticamente, será mais confortável e por isso, provavelmente mais cara.

Altura da fração

Se o imóvel for um apartamento, o andar vai ter influência no preço. Quanto mais alto, mais caro, regra geral. Ou seja, uma casa no 5.º andar tende a valer mais do que uma no rés-do-chão, por exemplo. Isto porque, quanto mais alto for o andar maior é a exposição solar e melhor vista tem.

Segurança

Outra questão relevante para o apuramento do preço de uma casa é o nível de segurança. Se o imóvel se localizar numa zona onde existe uma sensação de insegurança (assaltos e confusões, de forma regular), essa situação certamente irá retirar valor.

Preço mediano das casas vendidas em Portugal foi de 1268 euros por metro quadrado

No segundo trimestre de 2021, o preço mediano das casas vendidas em Portugal foi de 1268 euros por metro quadrado, um "valor que representa um crescimento de 2,2% face ao 1º trimestre de 2021 e de 6,8% relativamente ao 2º trimestre de 2020. O aumento da taxa de variação homóloga entre o 1º trimestre de 2021 e o 2º trimestre de 2021, de 3,1% para 6,8%, evidencia uma aceleração dos preços da habitação, interrompendo a desaceleração verificada no último trimestre".

Algarve (com 1875 €/m2), Área Metropolitana de Lisboa (1757 €/m2), Região Autónoma da Madeira (1460 €/m2) e Área Metropolitana do Porto (1333 €/m2) são as quatro sub-regiões com os preços mais elevados das casas no país.

Leia também: Avaliação bancária para habitação sobe para 1236 euros em setembro

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG