Joias para Cartier, Tiffany e Dior vão ser fabricadas na Covilhã

Grupo franco-suíço FM Industries Sycrilor vai investir cinco milhões de euros na construção de um novo centro de produção de joalharia para fornecer as mais famosas marcas mundiais

A Covilhã vai receber um investimento de cinco milhões de euros para produzir joias para marcas de luxo como a Cartier, a Tiffany, Dior, Hermés, Mont-Blanc ou a Louis Vuitton. O grupo franco-suíço FM Industries Sycrilor, que já tem desde o ano passado a empresa Mepisurfaces instalada no Parque Industrial do Canhoso, reforça assim o seu investimento na região com uma nova unidade que ficará integrada no Parque Industrial do Tortosendo.

"O grupo internacional aposta assim na construção de uma unidade de mecânica de precisão, totalmente dedicada à exportação, consolidando o saldo comercial da Covilhã como um dos mais positivos do país, que se situa nos 227%", refere o município.

As obras de construção para a nova unidade deverão arrancar ainda este ano, com o novo centro do grupo franco-suíço a ter capacidade para 200 postos de trabalho. Um novo investimento que "posiciona o concelho como um dos principais clusters na área da mecânica de precisão", defendeu Vítor Pereira, presidente da Câmara Municipal da Covilhã.

Há cerca de um ano o grupo FM Industries Sycrilor, que tem fábricas na Suíça, França e Marrocos, abriu o primeiro centro de produção de bijutaria na Covilhã para as principais marcas de luxo a nível mundial, tendo criado cerca de 90 postos de trabalho. A unidade, explicou na época o grupo, recebe matérias-primas em bruto que são trabalhadas e as peças de metal polidas por uma força de trabalho altamente especializada para que numa fase posterior possam ser adaptadas a diversas peças de joalheira. As peças de metal da fábrica da Covilhã são também usadas para criar as canetas Mont-Blanc, bem como relógios para marcas como a Tiffany. O centro também produz acessórios desportivos e componentes, já que o FM Industries Sycrilor também trabalha a marca Edelweiss, noticiou em maio do ano passado a agência noticiosa EFE.

Com mais de 30 anos de experiência, o grupo FM Industries Sycrilor operava até final de 2016 a partir da sua sede em Noirmont (Suíça) e Vercel (França). Tem ainda várias fábricas em França e uma outra a norte de Marrocos, com cerca de 50 trabalhadores, na cidade de Mequinez.

Exclusivos