Iberdrola reage: não vai parar barragens no rio Tâmega. Autarcas querem embargo

A Iberdrola está a desenvolver o Sistema Eletroprodutor do Tâmega, um investimento de 1.500 milhões de euros, até 2023.

Depois da EDP e do ponto final colocado unilateralmente pelo governo à construção da polémica barragem do Fridão, agora é a Iberdrola que está na mira das contestações às três barragens que está a construir no Rio Tâmega. O anúncio de que o Complexo Hidroelétrico de Fridão não vai avançar, ao fim de uma década de impasses, causou ondas de choque a mais de 400 quilómetros.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos