Futuro do superjumbo da Airbus ameaçado. Companhias cancelam encomendas

A Quantas Airways voltou atrás com a encomenda de oito aeronaves A380 à fabricante francesa Airbus.

A companhia aérea australiana Quantas Airways cancelou formalmente uma encomenda de oito aeronaves A380, o maior avião comercial do mundo, à Airbus. A decisão, que retirará a encomenda feita em 2006 da carteira de encomendas da Airbus, traz novas dúvidas sobre o futuro do superjumbo da francesa Airbus, escreve a Reuters, esta quinta-feira.

A Quantas Airways, uma das primeiras companhias a operar o avião de dois andares, voltou atrás com a encomenda de oito aeronaves. O A380 tem um preço tabelado de 445 milhões de dólares (aproximadamente 391 milhões de euros). A companhia australiana tem andado, durante anos, a adiar o compromisso fixado em 2006. Em declarações à Bloomberg, disse que pretende remodelar a sua frota atual de 12 A380.

Também a Emirates mostra sinais de que poderá desistir do A380. A companhia do Dubai está a estudar a substituição de algumas encomendas do superjumbo por outras de A350 - uma aeronave mais pequena, levando a Airbus a ponderar o encerramento de fábricas encarregues da produção de A380 mais cedo do que previa, de acordo com fontes próximas do processo consultadas pelas agências.

O superjumbo da Airbus não tem tido a vida facilitada. Se por um lado os passageiros adoram o seu estilo moderno e espaçoso, as companhias aéreas têm-se mostrado difíceis de conquistar. Potenciais clientes desistiram e outros reduziram a sua carteira de encomendas. Só a Emirates permanece, por enquanto, como a verdadeira campeã do A380, com mais de 100 aeronaves em operação.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos