Crise dos combustíveis: “Temos sido ignorados”

Reportagem em Aveira de Cima, no CLC, a Companhia Logística de Combustíveis, onde os motoristas de matérias perigosas estão reunidos (vídeo).

Por baixo de um viaduto, protegidos da chuva, algumas dezenas de motoristas de matérias perigosas (e alguns jornalistas) esperam por novidades da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e do governo, sobre as suas reivindicações de melhores ordenado para quem trabalhar 12 a 15 horas por dia. É ali, em Aveiras de Cima, que está a CLC, a Companhia Logística de Combustíveis – o maior centro de abastecimento do país.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os aspirantes a populistas

O medo do populismo é tão grande que, hoje em dia, qualquer frase, ato ou omissão rapidamente são associados a este bicho-papão. E é, de facto, um bicho-papão, mas nem tudo ou todos aqueles a quem chamamos de populistas o são de facto. Pelo menos, na verdadeira aceção da palavra. Na semana em que celebramos 45 anos de democracia em Portugal, talvez seja importante separarmos o trigo do joio. E percebermos que há políticos com quem podemos concordar mais ou menos e outros que não passam de reles cópias dos principais populistas mundiais, que, num fenómeno de mimetismo - e de muito oportunismo -, procuram ocupar um espaço que acreditam estar vago entre o eleitorado português.