CP. Greves responsáveis por mais de 70% dos cancelamentos

Nos restantes casos, as supressões ocorreram por falta de material circulante e por descarrilamentos em três linhas.

Durante o ano passado, cerca de 71% dos cancelamentos de comboios ficaram a dever-se a greves na Infraestruturas de Portugal (IP) e na CP. O dado é avançado no Relatório e Contas de 2018 da operadora ferroviária para justificar a diminuição de 2% da oferta ao longo do ano, comparando com 2017.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos