Constâncio responsabiliza CGD por não ter “vigiado” empréstimo a Berardo

Ex-governador do Banco de Portugal assume ao DN e TSF que hoje o crédito teria o mesmo tratamento. O BdP não tinha como travar crédito

O dinheiro emprestado pela CGD à Fundação Berardo para comprar ações do BCP, e a forma como o banco público podia ter salvaguardado a sua posição e não o fez, é o tema da entrevista semanal do DN e TSF, esta semana, a Vítor Constâncio. O ex-governador do Banco de Portugal fala das medidas de salvaguarda que o contrato continha e alerta que não estava na mão do regulador travar a concessão. Hoje, diz, tudo seria tratado da mesma forma.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos