As grandes fortunas que perderam milhões com o caos em Wall Street

Semana arrancou com fortes e inesperadas quedas na bolsa norte-americana, que afetam alguns dos maiores gigantes do dinheiro.

Está instalado o pânico na bolsa norte-americana. Os principais índices de Wall Street, que durante meses a fio foram acumulando ganhos, sucumbiram, ao longo desta segunda-feira, ao inesperado - o Dow Jones superou, em menos de uma hora, os patamares dos 500, mil e 1.500 pontos perdidos. As perdas chegaram a atingir os 10%, mas a sessão fechou com menos 4.61%. Pelo mesmo caminho seguiram o índice tecnológico Nasdaq, que fechou a sessão de ontem com prejuízos de 3,78%, e o S&P500, representante das maiores 500 empresas cotadas nos EUA, que perdeu 4,11%.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).