"BCE é independente" e Alemanha não manipula o euro

Presidente do Banco Central Europeu afirmou que o euro "é irrevogável" e "que está para ficar"

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, disse hoje que a entidade monetária é independente e que a Alemanha não manipula a taxa de câmbio do euro, como tinha acusado um conselheiro da Casa Branca.

No final de janeiro, Peter Navarro, conselheiro comercial da nova administração norte-americana liderada por Donald Trump, acusou a Alemanha de "explorar" os principais parceiros comerciais, incluindo os Estados Unidos, "com um euro subavaliado", fazendo com que os seus produtos sejam artificialmente mais competitivos.

Em conferência de imprensa, Draghi disse hoje que a "Alemanha não merece ser atacada desta forma, a divisa da Alemanha é o euro e a política monetária é dirigida pelo BCE e o BCE é independente".

Draghi afirmou ainda que o euro "é irrevogável" e "que está para ficar".

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.