CTT. Contrato de concessão será prorrogado, diz Pedro Nuno Santos

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, diz estar a negociar com os CTT novo contrato de concessão do serviço universal, que termina este ano.

"Estamos a trabalhar com a empresa privada para garantir que o serviço universal possa continuar", afirmou Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, esta terça-feira no Parlamento, no debate regimental. Até haver um novo acordo o atual contrato, que termina no final deste ano, será prorrogado.

"Nesta fase por razões da crise pandémica temos trabalho negocial que ainda está em curso", admitiu. "Vai ter que haver uma prorrogação desse contrato até estarmos em condições de fechar o próximo contrato", disse.

O ministro não detalhou as negociações em curso, nem prazos para a conclusão da mesma, mas deixou a garantia de que o porte pago para a imprensa regional e local "tem de estar garantido nesse contrato de concessão".

No que toca à propriedade dos CTT - depois da privatização no Governo PSD 100% privado - o ministro diz não excluir cenários.

Ana Marcela é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG