Clientes com mais de 10 mil euros no BCP começam a pagar comissão

Banco liderado por Miguel Maya vai acabar com isenções de manutenção de conta para clientes com mais de 10 mil euros a partir de 1 de novembro.

Os clientes com mais de 10 mil euros depositados no BCP vão começar a pagar comissão de manutenção de conta. O banco liderado por Miguel Maya vai introduzir esta alteração no preçário a partir de 1 de novembro, embora a comunicação desta mudança já esteja disponível na sua página oficial desde esta semana.

O BCP, nos últimos anos, tem reforçado as comissões junto dos titulares das suas contas, segundo o jornal digital Eco. Desde abril de 2019, apenas os clientes com mais de 10 mil euros depositados têm isenção do pagamento de comissão de manutenção de conta.

A partir de 1 de novembro, todos os clientes das contas Millennium Start, Conta U - para os mais jovens - Millennium, Herança Indivisa e Standard terão de pagar uma comissão de 5,41 euros por mês (já contando com o imposto de selo). Por ano, serão gastos 64,9 euros.

Existem várias opções, ainda assim, para evitar o pagamento desta comissão: se os primeiros titulares da conta tiverem menos de 23 anos; se a conta servir para receber o ordenado ou a pensão; ou ainda se houver movimentos em cartões de crédito ou de débito num montante não inferior a 400 euros.

Nos primeiros seis meses de 2020, o BCP registou lucros de 76 milhões de euros, menos 55% na comparação com o mesmo período de 2019.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG