Centeno promete reforma da supervisão financeira para breve

As alterações que Mário Centeno propôs na anterior legislatura foram alvo de duras críticas, incluindo do Banco Central Europeu.

O ministro das Finanças vai avançar em breve com uma proposta para um novo modelo de supervisão financeira depois de, na anterior legislatura, a matéria ter ficado na gaveta com críticas de várias entidades.

"Não passei de repente de ser alguém que enfrenta e confronta o regulador para amigo dos reguladores", começou por dizer Mário Centeno na resposta à deputada do CDS-PP, Cecília Meireles.

"A reforma do sistema financeiro que aqui foi proposta foi tardia", assumiu o ministro justificando com o facto de ter sido "trabalhada por todos os agentes do setor financeiro e porque desde o início assumi que não avançaria enquanto o sistema financeiro não estivesse estabilizado", tendo esperado até à venda do Novo Banco em 2018.

"Neste sentido de responsabilidade não me tornei mais amigo dos reguladores do que antes, porque na verdade nunca tive problemas com eles. Apenas devemos exigir aos reguladores que executem todas as suas funções. E é minha opinião, e está no programa de Governo, continuar com esta proposta e fazê-la avançar no parlamento proximamente", revelou na audição na Comissão de Orçamento e Finanças.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG