Bernard Arnault, dono da Louis Vuitton, ultrapassa Jeff Bezos e torna-se no homem mais rico do mundo

O império da família Arnault inclui 70 marcas. Louis Vuitton, Sephora, Tiffany & Co., Stella McCartney, Gucci, Christian Dior e Givenchy são algumas delas.

Bernard Arnault e a sua família, donos da Louis Vuitton Moet Hennessy (LVMH), empresa líder na venda de produtos de luxo, tornaram-se os mais ricos do mundo com um património liquido de 186,2 mil milhões de dólares, ultrapassando Jeff Bezos, proprietário da Amazon, de acordo com a Forbes.

Arnault, 72 anos, gastou 538 milhões de dólares nos últimos meses a adquirir ações da própria marca francesa controlada por ele e pela família e ultrapassou a segunda pessoa mais rica do mundo, Elon Musk, proprietário da SpaceX e da Tesla, após reportar uma receita de 14 mil milhões de euros no primeiro trimestre de 2021, que aumentou 32% em comparação com o primeiro trimestre de 2020.

Além disso, em janeiro de 2021 a LVMH fez o maior negócio no setor da moda de luxo ao adquirir a maior fabricante de jóias da América, Tiffany & Co., por 15,8 milhões de dólares.

O conglomerado da moda registou uma receita de 44,7 mil milhões de euros em 2020, com uma queda de 17% no crescimento das vendas. O grupo de moda também testemunhou uma diminuição de 16% na receita orgânica em 2020, em comparação com 2019, devido à pandemia e que resultou no fecho de lojas e unidades de fabricação do grupo na maioria dos países por um período de vários meses.

O império da LVMH inclui 70 marcas, como a Louis Vuitton, Sephora, Tiffany & Co., Stella McCartney, Gucci, Christian Dior e Givenchy, que são administradas de forma independente e operadas sob o chapéu da LVMH.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG