Automóveis usados até três anos podem valer o mesmo que um novo

Há uma ideia entre os operadores no mercado de que gamas mais baixas estão com prazos de entrega mais dilatados, mas nem os fabricantes conseguem garantir datas

A escassez de veículos novos para entrega, que inicialmente parecia ser boa, sobretudo para o comércio de usados, acabou por ser "mais uma pedra no sapato". Os tempos de espera para receber um automóvel novo, sobretudo de gamas mais baixas, está hoje em níveis nunca vistos e a transferir clientes, que habitualmente adquirem carro novo, para os stands de usados, aumentando ainda mais a procura, que não chega para as encomendas, com reflexo no preço.

O Dinheiro Vivo identificou um interessado em adquirir um modelo automóvel novo, a gasolina, com todos os extras disponíveis, à venda por 20 800 euros, com entrega provável em setembro/outubro, na melhor das hipóteses. A mesma pessoa dirigiu-se a um stand de usados e constatou que uma versão anterior do mesmo modelo, de 2018, com 40 mil quilómetros, está à venda por 20 400 euros, com entrega "no dia".

Para saber mais clique aqui: https://www.dinheirovivo.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG