A cimeira da mobilidade convida-nos a mudar já amanhã

Cascais acolhe a 4.ª edição do Portugal Mobi Summit a partir desta quarta-feira, com especialistas internacionais, governantes, empresários, autarcas e muitos exemplos de tecnologias que nos conduzem a uma mobilidade mais limpa e a cidades mais sustentáveis.

O paradigma da mobilidade está a mudar, e nós? É com esta pergunta provocatória que arranca amanhã, em Cascais, a 4.ª edição do Portugal Mobi Summit. A cimeira internacional sobre mobilidade acontece numa altura em que toda a indústria automóvel se reinventa para cumprir as metas de descarbonização, a venda de carros novos elétricos já supera a dos veículos a combustão em Portugal e a chamada micromobilidade vai ganhando terreno nas cidades.

Em Lisboa, por exemplo, um estudo do IST revela que a utilização de bicicletas subiu 25% com a pandemia e que as ciclovias não têm parado de crescer, prevendo-se mais 200 km até ao fim do ano.

Mas as cidades portuguesas estão ainda longe do exemplo finlandês, em que a utilização do carro próprio está literalmente a perder terreno para os transportes públicos, as bicicletas e toda a panóplia de modelos de mobilidade partilhada, desde as bicicletas elétricas às trotinetes, passando pelo carsharing ou o serviço de táxi on demand.

Nunca houve tantos modos de nos movermos como hoje, o que também cria algumas dificuldades acrescidas na gestão do espaço urbano, ao mesmo tempo que aguça o engenho e a inovação de startups que agarram novas oportunidades de negócio. É o caso da Vianova, uma startup apoiada pelo EIT Urban Mobility, um organismo da União Europeia, que criou uma plataforma para ajudar operadores de transporte e cidades a gerir melhor esta nova era de mobilidade 'on demand'.

Também operadoras de telecomunicações como a Altice estão a inovar todos os dias para criar soluções que apoiam a gestão de cidades mais conectadas e sustentáveis, antecipando já as novas possibilidades que a tecnologia 5G vai trazer, nomeadamente para a conectividade dos veículos.

A inovação tecnológica é, de resto, a chave para uma mobilidade mais limpa e sustentável. E disso mesmo é exemplo a parceria entre a Dourogás e a Havi que resultou no primeiro camião a biogás 100% renovável a circular no país.

É todo este universo de mudança disruptiva e acelerada na mobilidade, com vista a um futuro mais sustentável, que cabe nos três dias do Portugal Mobi Summit, com a participação de especialistas de renome internacional, governantes, autarcas, empresas de referência, startups e instituições europeias.

Temas como a transição energética e o chamado Green Deal, o planeamento urbano na era das cidades inteligentes, o 5G, a indústria automóvel e a mobilidade elétrica, o transporte público sustentável ou a micromobilidade e as novas tendências pós pandemia vão subir ao palco durante três dias.

O primeiro dia da iniciatiava do Global Media Group e da EDP Comercial conta com a presença do ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Matos Fernandes.

A Volvo, a Via Verde, a Fidelidade, o CEiiA e a Câmara Municipal de Cascais são parceiros desta inicitiva que se realiza entre o Palácio da Cidadela e a Casa das Histórias entre os dias 20 e 22 e que terá seguimento num fim-de-semana de experiências de mobilidade, aberto ao público, a 30 e 31 no Passeio Marítimo de Carcavelos.

Saiba tudo sobre mobilidade e o Portugal Mobi Summit em www.portugalms.com e assista em direto, registando-se aqui: https://portugalms.virtualarena.pt/

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG