Tottenham de Mourinho aplica chapa 5 ao Burnley

O Liverpool continua imparável e desta vez venceu em Bournemouth. Everton volta aos triunfos no primeiro jogo sem Marco Silva

O Tottenham voltou este sábado às vitórias, depois do desaire a meio da semana na visita ao Manchester United. A equipa de José Mourinho goleou, em casa, o Burnley, por 5-0, em partida da 16.ª jornada da Premier League.

Os spurs foram demolidores frente ao 13.º classificado e aos dez minutos já venciam por dois golos de diferença graças a Harry Kane e Lucas Moura.

Contudo, o grande momento da tarde surgiu através do sul-coreano Heung-min Son, que pegou na bola junto à área do Tottenham e foi por ali fora até chegar perto da baliza adversária, onde bateu o guarda-redes Nick Pope.

Na segunda parte, Harry Kane voltou a marcar e chegou aos nove golos no campeonato, com um remate fantástico, tendo o francês Moussa Sissoko completado a goleada aos 74 minutos.

No final da partida, José Mourinho mostrou-se encantado com o golo de Son, deixando mesmo uma comparação com uma antiga estrela brasileira. "O meu filho costuma chamar-lhe Ronaldo Nazário e hoje ele foi Ronaldo Nazário. Aquilo que me veio à cabeça foi um golo que tive a honra de ver sentado ao lado de Sir Bobby Robson: Compostela-Barcelona, 1996, quando o Ronaldo pegou na bola a meio-campo e marcou um golo parecido. Foi o que me veio à cabeça. Conheci os pais do Son e entendi as suas raízes. É um rapaz fantástico e estou muito feliz com ele", revelou.

Liverpool soma e segue na liderança

No outro jogo da tarde, o Liverpool tinha uma saída complicada ao terreno do Bournemouth, mas ao intervalo já tinha o problema praticamente resolvido com golos de Chamberlain e Naby Keita. No segundo tempo, Mohamed Salah fez o 3-0 final, que mantém a equipa de Jürgen Klopp confortável na liderança, com com 15 vitórias em 16 partidas e ainda sem qualquer derrota no campeonato.

Já o Everton voltou aos triunfos no primeiro jogo sem Marco Silva como treinador. E a tarefa não era fácil à partida, uma vez que o adversário era o Chelsea. Contudo, os toffees venceram por 3-1, com o brasileiro Richarlison a abrir o marcador aos cinco minutos. Calvert-Lewin bisou na segunda parte, de nada valendo o golo de Kovacic para os londrinos. Com este resultado, o Everton deixou a zona de despromoção, enquanto o Chelsea mantém o quarto lugar, mas viu aproximar-se para já o Tottenham.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG