Son vai cumprir serviço militar durante paragem da Premier League

Jogador tinha sido dispensado pelo exército coreano em 2018, quando venceu a Taça Asiática pela Coreia do Sul.

Son Heung-Min decidiu cumprir o serviço militar obrigatória enquanto o futebol está parado em Inglaterra. A Premier League foi interrompida no dia 13 de março e não tem data para voltar, por isso o avançado do Tottenham resolver aproveitar a paragem para fazer algo que andava a adiar desde 2018. Com autorização dos spur s, o sul-coreano, que ainda recupera de uma lesão no braço, deslocou-se ao seu país para cumprir a sua obrigação enquanto cidadão sul-coreano.

O jogador está a cumprir uma quarentena de 14 dias, obrigatória a quem chega à Coreia do estrangeiro devido ao coronavírus, mas tem de se apresentar no exército no dia 20 para quatro semanas de treino militar. A lei diz que todos os sul-coreanos precisam de fazer 21 meses de serviço militar até completarem 28 anos. Son já tem 27 e devia ter-se apresentado ao exército em julho de 2019, mas venceu a Taça Asiática pela Coreia do Sul e foi dispensado. Um privilégio concedido a quem conquista honra à nação. Mas mesmo assim, o avançado do Tottenham ficou obrigado a cumprir quatro semanas de treino militar.

Son deu os primeiros pontapés na bola no FC Seul, mas foi na Europa que cresceu desportivamente. As portas da Alemanha abriram-se ao 16 anos, quando foi para os juvenis do Hamburgo, tendo depois passado pelos juniores antes de se estrear na equipa principal da formação alemã, apenas com 18 anos. Daí deu o salto para o Bayer Leverkusen e depois para Inglaterra e com destino ao Tottenham, a troco de 30 milhões de euros, onde é treinado por Mourinho.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG